1 de novembro de 2019

Eu sou o Espírito da floresta … 

O Sagrado se manifesta na forma e age na Essência.

Eu sou todas as flores, folhas, caules, raízes,  sementes,  pétalas, gravetos. Eu sou as abelhas, os leões,  tigres, lobos e as serpentes, também sou.  Eu sou a queda d’água e o rio que flui em direção  ao mar. Eu sou as pedras do rio e as rochas montanhosas. Os fachos de luz do sol que permeiam as árvores,  sou eu. A chuva que cai, o orvalho, o vento, a brisa, o fogo solar que acolhe, aquece e transforma.

Sou a terra em que moro, e dentro de mim reverberam as vozes dos homens que por aqui passaram. Guardo suas impressões,  seus medos e alegrias, tenho música, gritos de terror e palavras de amor.

Conheço suas intenções desde os primórdios do mundo.  Não pedem licença,  não agradecem,  invadem e acreditam num mundo contrário.  Vivem do outro lado do espelho. Acham que somos deles,  acreditam poder  pisar, arrancar, derrubar, colocar nomes, mudar nossa forma.

Ah… a forma … sim. Árvores transformam-se em mesas ao redor das quais se discute os rumos do mundo. Pobres humanos! Plantas são arrancadas, transformadas em remédios que curam. Isto é verdade para alguns, quando feito com seriedade, mas sabemos que é um pouco raro no mundo dos homens. Colocam nas folhas novos nomes, estudam, tornam-se donos, colocam patentes e  rótulos.  Mudam a forma.

Os animais não mais temem tanto um ao outro, mas ao homem. Estes, quando não lhes escapam, também perdem a forma e tornam-se alimentos,  muitas vezes úteis e bem aproveitados, e outras,  matam os animais, enchem suas carnes de veneno com o discurso de que precisam ser conservados.

Enfim, estamos em alguns casos servindo à saúde, à beleza, ao abrigo, à cosmética e às vaidades.  Estamos produzindo riquezas para alguns poucos.

O que o homem nem ao menos imagina é que existimos para muito além do mundo da forma. A árvore que hoje é mesa, a planta que por tantos processos passou, e hoje, pode estar correndo em suas veias em  forma de remédio ,  e tudo o mais que produzimos, está vivo em essência.

Registramos sorrisos e esperanças.  Os elementais estão dando boas vindas àqueles que chegam para nos pedir ajuda. Temos energia vital e imortal, somos em essência tudo o que sempre fomos, apenas acresceu-se à nossa vitalidade a experiência humana. Nos transformaram  – mudaram nossa forma – mas nossa essência imortal é fênix,  é vida, é  alquimia, é transmutação – se a árvore é mesa hoje em dia, não creia que é inanimada – seu mana, sua essência ali está.

Comunicamo-nos pelo vento, pelo som, reverberamos e expandimos. O mundo natural, ao contrário do que pensam,  evoluiu e evolui sem que vocês se apercebam e nada possam fazer a respeito. Sua insensatez ao destruir a Natureza, só nos torna mais adaptável, geramos novas formas de vida, novos métodos e forma de comunicação. Só nos dão atenção quando gritamos – aguardem, se insistirem, os povos, todos, poderão tornarem-se nômades no mundo, nômades de si mesmos. Haverá gritos e revoltas, mas ainda assim muito aprendizado virá também, as pessoas mais iguais entre si, mais humanas e solidárias. Adaptação é nossa arte. Talvez possam aprender mais.

Atentem, pois por amor, estou voltando. Ouço homens, mulheres  e crianças,  ouço música, violinos, pandeiros e risos. Ouço os cascos de cavalos, que também sou eu.

Me transmutarei em faíscas, em vento, gotas e orações, passarei por muitos lugares do planeta onde sejam capazes de sentir minha vibração,  meu aroma, meu poder alquímico, que não é outro, se não o amor e a cura.

Estou voltando para o Mundo com urgência. Ele precisa de mim e eu dele. Nós somos a cura um do outro.

Eu sou o Espirito da Floresta.

 

Artigo escrito por Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é perfumeterapeuta com experiência na elaboração de perfumes personalizados segundo o equilíbrio dos 4 Elementos. Seu trabalho define-se como "Aromaterapia e Espiritualidade.

Comentários

Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é professora de inglês por formação e aromaterapeuta por vocação. Escolheu dentre todas as possibilidades que a Aromaterapia apresenta, elaborar perfumes personalizados como item de “cuidados pessoais”. Para tal utiliza diversas ferramentas de investigação energética e emocional, fazendo anamnese profunda e testes olfativos. Dentre tais ferramentas podem ser encontrados a Carta Natal do cliente, o estudo dos setênios ou a leitura de oráculos com abordagem alquímica. Todos os produtos são elaborados com ervas e óleos essenciais da melhor qualidade, sem quaisquer aditivos químicos.

E-mail para contato