16 de janeiro de 2020

Tarot Alquímico – Um espelho da alma

Passado, presente, futuro? Aqui e Agora? Cada resposta um oráculo.


Me perguntaram se todos os Oráculos não seriam iguais. Senti a tentação de dar uma resposta que soaria meio hermética, e em consequência confundiria mais do que esclareceria. A partir desse questionamento, respondi com um “de jeito nenhum”, mas já sabendo que a partir daquele momento estaria devendo uma resposta realmente esclarecedora. Resumindo, lá vem a tal resposta … bem, nem tanto hermética assim…

Existem oráculos – aqui vou me ater apenas aos baralhos,  – mais pontuais que outros, existem regras, formas de abordagem e simbologias diversas. Assim, não há como deixar de responder que não são iguais, e nem este que se encontra sobre minha mesa de trabalho é igual neste momento ao que virá  a ser com a entrada do próximo consulente em meu Consultório. Os mesmos símbolos têm significados diferentes para cada realidade de cada pessoa e momento.

Tantos quantos baralhos existem no mundo, corresponde ao número de regras – geralmente não escritas, mas regras – tantos quantos Oraculistas  há, corresponderá  ao número de abordagens. Simples? Claro que não. Para cada pessoa que você leia um jogo, será diferente também. Isto se dá porque as pessoas têm estórias diferentes, portanto o significado dos símbolos para elas também o será.

Complicou? Acho que não. Se estamos lidando com arquétipos, ao traduzí-los, precisaremos utilizar analogias diferentes com cada uma das pessoas. É nesse momento que as regras não valem nada, que as técnicas aprendidas em cursos deixam de existir, e só habitam no recinto dois corações, duas formas de sentir e a sua intuição assume a frente.

É por esta razão que pedimos permissão ao seu Eu Superior – ou  seus Mentores – para abrirmos um jogo. No Tarot Alquímico Joel Aleixo,  o Consulente  escolhe 4 cartas, e de acordo com o resultado, já teremos um panorama claro da energia em que o jogo transcorrerá – ou não – há casos em que nem sequer poderemos abrí-lo , o que é determinado por esta primeira tirada das 4 cartas. 

No caso disto ocorrer, não crie interpretações próprias, deixe o medo de lado e tampouco se sinta rejeitado por um Oráculo ou Oraculista. Tudo o que você precisa saber é que seu inconsciente não está em um momento de revelações por esta via. Talvez você tenha que dedicar-se mais à autocompreensão, talvez precise você mesma responsabilizar-se pelas próprias decisões e esteja querendo com esta leitura uma resposta “de fora” e não de dentro de você.

Claro, pode ser que seja momento de procurar outro caminho, que muito provavelmente você já até saiba qual é, e esteja evitando trilhá-lo. O Tarô Alquímico não será seu cúmplice na autossabotagem. Enfim, a resposta do oráculo é:” não posso responder” por um período de três meses, após  os quais, se você não tiver resolvido o assunto, poderia voltar, mas só após este tempo passado. Insistir é inútil antes deste prazo! Além disso, não recomendável – alguém que lide com esta espécie de oráculo jamais lhe atenderá se insistir.

Ele é bastante completo, passando pelos chakras, casas astrológicas, estudando cada assunto afeto à elas, sendo capaz de indicar falta ou excesso de elementos, estudo do DNA alquímico, bem como traumas intra-uterinos.

E os outros oráculos? Não são tão específicos, mas de alguma forma, o bom Oraculista sabe o que terá pela frente, cabendo a ele a sensibilidade de lidar com o consulente da forma que ele precisa, falando a sua linguagem.

Costumo utilizar da mesma teoria que utilizava quando ainda dava aulas de inglês – uma boa aula não depend do professor apenas, e sim da disposição e do compromisso do aluno em aprender – o mesmo ocorre com os oráculos, pois não adianta sermos excepcionais se a intenção do cliente for rasa, se estiver interessado em “fofoca espiritual”, ou, o que ocorre com frequência – a pessoa vem com a intenção de ouvir “X”, e se ouve “Y”,  pode acontecer de não entender mais nada, se esquecer do que ouviu, e coisas do tipo. Nestes casos, muita paciência, didática e compreensão aliadas podem operar milagres – é o que pratico e recomendo.  Para que tenhamos efeitos excepcionais, precisamos de alguns fatores, como uma boa sinergia entre a energia do Oraculista e a do Consulente. Todos os oráculos são bons, o segredo sempre será a atitude diante do momento –a consciência do Sagrado.

Algo muito importante que seja dito,  é que pode ocorrer de alguém vir buscar respostas para  um determinado assunto e o jogo nos levar para outro – importante não forçar, pois a resposta pode estar exatamente  ali – como por exemplo: “por que não consigo um relacionamento estável?” A princípio parece estar tudo bem quando lemos o “setor relacionamentos” na mandala, mas quando chegamos no “setor infância”, casa dos pais – e  vemos o próprio pai, e a mãe… descobrimos a raiz do problema. Normalmente ao encerrar o jogo, com tudo esclarecido, a pessoa já sai com a indicação dos florais alquímicos, ou sinergias de aromaterapia, indicações de exercícios para um melhor processamento daquilo que acaba de se conscientizar.

Assim, Poderá ocorrer de eu vir a   indicar  um maior aprofundamento em uma sessão de Constelação Sistêmica com quem eu realmente confio, o Terapeuta  e Comstelador Marcelo Nunes. Quando o cliente tem esta disposição, seus resultados são, certamente, acelerados.

Nesses anos como taróloga, e mais precisamente após assumir o Tarot Alquímico, algo ficou claro para mim e faço questão de compartilhar aqui:

– procurar não jogar fora de meu ambiente, onde a Egrégora está firme e atenta – salvo casos urgentes e que eu sinta ser absolutamente necessário;

  • quanto menos conversa antes do jogo, melhor;
  • falar o que precisa ser falado, sem enrolação, mas com gentileza – saber falar o que é bom, e o que pode soar negativamente é imprescindível;
  • evitar ver como “está fulano?”; Só dá para ver com relação a você – se as energias são compatíveis, se tem potencial para ser bom ou não para você –  “como meu chefe irá agir na próxima promoção? Tem uma pessoa disputando o cargo comigo, para ver ?” Não. Não dá!  Não temos permissão ou intenção de invadir o campo de quem quer que seja.   Dá para ver se você ficará bem material, energética e espiritualmente com relação a tal pessoa caso ela tenha uma função específica com você e esteja clara no seu campo vibracional.

Um exemplo: uma vez fui a um jogo de búzios que jamais errava uma letra dita – eu estava morrendo de medo de perder o emprego, à época de secretária executiva de uma grande empresa, ( há uns 200 anos atrás). Ela me disse: “você não ficará desempregada!” Saí feliz da vida. Três dias depois perdi o emprego. Enlouqueci mais pelo que achei ser uma perda de confiança na pessoa do que pela perda do emprego.

No mesmo dia liguei para ela – ela repetiu: “você não ficará desempregada!” Perfeito, e era verdade, perdi h
aquele emprego
, mas três dias depois estava já trabalhando em outro lugar muito melhor! Em nenhum momento ela me disse que eu não perderia aquele emprego.

Dá para ver você, sua energia, suas potencialidades, possibilidades, dá para conversar sobre os assuntos abordados, dá para indicar florais, banhos, óleos essenciais, mantras… muita coisa… Só não dá para entrar na energia do outro sem consentimento.

E mais importante, manter em mente que oráculos são agentes do Sagrado que trazem recados do Universo. Assim sendo, tomar uma atitude de seriedade diante do Momentum será de grande ajuda para que tudo flua da melhor forma possível.

Não é apenas um Oráculo, ou um tradutor de símbolos – o Oraculista – é você também. Essa sintonia deve ocorrer da melhor forma possível, lembrando que há toda uma Egrégora vibrando e contribuindo para que as coisas funcionem para seu autoconhecimento, consciência, cura e bem estar.

Nosso trabalho não é  exatamente o de ler as questões  do futuro – é algo bem mais abrangente, uma leitura completa  que vá na origem do assunto, passe pelo momento em que se dá o desafio que o consulente esteja vivenciando, para só então, com consciência do que se passa  – principalmente dentro de si – possamos juntos ver as tendências do que possa vir a ocorrer no futuro, sendo que uma mudança de padrão consciencial e de atitude sempre poderá fazer um futuro melhor.

É verdade que você antes de marcar uma consulta deverá responder as perguntas acima, que em outras palavras irão traduzir se você precisa se acalmar com relação a uma questão pontual em sua vida -como a citada no exemplo – ou se precisa de um direcionamento pessoal, algo mais profundo que lhe ajudará  em seu Momentum para que você tenha segurança em suas decisões através do autoconhecimento. – cada oráculo tem sua linguagem, sabedoria e até poesia. Por isso usamos também o Tarô de Marselha e o Baralho Cigano.

Pelos motivos acima creio ter deixado claro porque o Tarô Alquímico  é um jogo terapêutico,  e porque consideramos “um espelho da alma”.

Imagem do Tarô Alquímico – Joel Aleixo

 

Artigo escrito por Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é perfumeterapeuta com experiência na elaboração de perfumes personalizados segundo o equilíbrio dos 4 Elementos. Seu trabalho define-se como "Aromaterapia e Espiritualidade.

Comentários

Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é professora de inglês por formação e aromaterapeuta por vocação. Escolheu dentre todas as possibilidades que a Aromaterapia apresenta, elaborar perfumes personalizados como item de “cuidados pessoais”. Para tal utiliza diversas ferramentas de investigação energética e emocional, fazendo anamnese profunda e testes olfativos. Dentre tais ferramentas podem ser encontrados a Carta Natal do cliente, o estudo dos setênios ou a leitura de oráculos com abordagem alquímica. Todos os produtos são elaborados com ervas e óleos essenciais da melhor qualidade, sem quaisquer aditivos químicos.

E-mail para contato