Vetiver – Quando A Natureza Dá Suporte e Firmeza

4 de dezembro de 2011 | Postado em: Aromaterapia, Diversos, personalidades olfativas, psicoaromaterapia

 Falar sobre o vetiver sem antes mencionar que essa gramínea é uma espécie de anjo da guarda do meio ambiente seria, quando pouco, uma injustiça.

Para entender as funções deste óleo essencial, é importante saber quais funções e propriedades físicas  exercidas pela gramínea que lhe dá origem no ambiente onde cresce e é cultivada.

O óleo essencial é obtido de raízes, que podem chegar a mais de 3,5 m de comprimento, o que faz desta grama uma excelente opção para áreas de erosão do solo. Assim, sua plantação tem sido utilizada para criar barreiras em casos de enchentes, já que suas raízes são fortes e seguram o fluxo de água, armazenando-a no solo, prevenindo que grandes volumes de água tomem força e velocidade, sem contar que ajuda na fertilização do solo.

É realmente um presente da Natureza, pois seu crescimento se dá em menos de quatro meses, o que viabiliza soluções ecológicas.

Agora, cientes destas funções do vetiver em sua forma original, podemos comparar com o trabalho que faz o óleo essencial  em nosso organismo especialmente em termos energéticos. Tratando-se de uma raiz, como já vimos, assim, ele atua na parte baixa e interna do tronco, especialmente nas glândulas reprodutoras dinamizando a produção de hormônios e também nos intestinos, ajudando na absorção de nutrientes e na excreção de secreções.

No nível emocional, tem caráter enraizador e fortalecedor por sua óbvia conexão com a Terra, tendo a capacidade de ajudar o indivíduo em seu processo de auto- orientação,  trazendo profundidade,  foco para traçar objetivos e metas, desfazendo bloqueios emocionais enraizados, medos antigos e sensação de não pertencimento. É essencialmente um óleo que provê o equilíbrio das emoções.

Energeticamente considerado um dos óleos mais femininos devido à sua profunda ligação com a Terra, absorve nutrientes e excreta os dejetos decorrentes livrando-nos daquilo que não mais precisamos. Tem portanto, uma forte energia de prosperidade, não só no sentido de produzir bens, mas principalmente de mantê-los. Lembrem-se que esta grama fertiliza o solo, cresce rápido e dá suporte ao fluxo de água. Assim como o óleo de sândalo, ajuda a separar o joio do trigo em termos das pessoas e energias que nos rodeiam, afastando aquelas não compatíveis com nossa vibração e momento de vida.

Sua energia é nutridora, úmida,  fresca e doce, seu elemento principal não poderia ser outro se não o  Terra. Acalma e levanta o ânimo. Por estas características, fica clara a sua capacidade de ajudar pessoas que estejam em um momento difícil, como irritabilidade, exaustão mental ou mesmo sentimento de solidão.

Além disso, ao usá-lo é comum sentirmos a sensação de amparo como uma grande mãe ou avó, que nos oferece sabedoria, palavras de conforto e um abraço forte não havendo a necessidade de palavras, sendo apenas o abraço suficiente.

Se precisasse traduzir o aroma de vetiver em imagem, pediria que vocês imaginassem uma grande floresta onde cai uma chuva fininha, onde  você de uma janela de sua casa plantada no centro da mesma sentisse o aroma da chuva e alongasse o olhar para as árvores altas e coloridas com seus frutos. Nesta casa haveria uma lareira que aqueceria o ambiente e uma mesa comprida com alimentos saborosos onde se encontram todas as pessoas que você quer bem.

Em suma, proteção carinhosa. Este é o vetiver.

Deixo com vocês um link para um blog que andei visitando e achei sensacional. Dalí tirei algumas informações sobre o plantio do vetiver. Tem umas fotos sensacionais.http://www.vetiversolutions.info/2011/07/vetiver-soil-conservation-buffers-at.html A foto que eu (tentei) colocar é de lá.

 

 

 

Tags: , , ,
Valéria Trigueiro é aromaterapeuta há mais de quinze anos com experiência na elaboração de perfumes personalizados e aromatização de ambientes, aliou conhecimentos obtidos como estudante e praticante de Alquimia

Sim gostei muito das abordagens da Valéria Trigueiro, pois além do conhecimento técnico sobre a planta, ela caracteriza-a com profundidade sobre os aspectos emocionais, que são até mais importantes visando uma vida mais plena em saúde e bem estar. Parabéns Valéria. Grande abraço do Antonio.

ANTON IO ARAUJO SILVA - 25 de junho de 2012 às 16:32

Bela descriçao de um óleo tão intrigante. Gostaria de saber aonde posso obter informações sobre a atuação dos óleos essenciais no nível emocional/vibracional? Que não seja Shirley Price. Obrigada.

Carolina Tomázio - 28 de junho de 2012 às 15:46

Oi Carolina,
Obrigada pelo comentário. Se você puder ler em inglês, recomendo o livro do Gabriel Mojay com o título: “Aromatherapy For Healing the Spirit”. Esse livro é fantástico. Acho que não foi traduzido para o português, mas vale tentar ver se tem. De qualquer forma, se precisar de mais detalhes sobre este ou outro óleo, pode ficar à vontade. Será um prazer atendê-la, ok? Acho que é assim que se aprende, trocando… Se for só para saber e não divulgar conhecimento, para o que serviria, não é?
Um abraço,

valeriatrigueiro - 4 de agosto de 2012 às 20:10

Obrigada Antonio! Grande abraço!

valeriatrigueiro - 4 de agosto de 2012 às 20:11

Gostei muito inclusive compartilhei com minhas amigas.

sonia regina guarilha - 29 de setembro de 2012 às 07:37

Nossa! Quantas informações interessantes!Não tinha a mínima idéia das propriedades do vetiver.Além disso seu texto me fez viajar e me sentir dentro do cenário, adorei.
Um grande abraço.

Simone F. Antunes - 19 de dezembro de 2012 às 07:50

Oi Simone,
Grata pelo retorno. Fico super feliz quando recebo um retorno assim. Em breve teremos novidades sobre outros óleos. Grande abraço

valeriatrigueiro - 19 de dezembro de 2012 às 10:37

Oi Sonia!
Que bom! Pode ficar ligada que vem novidades por aí. Agradeço o comentário e o compartilhamento. Valeu! Grande abraço

valeriatrigueiro - 19 de dezembro de 2012 às 10:39

Obrigada, Sonia! Fico contente com isso.Quando quiser, pode visitar nossa página no Facebook com o título: Valéria Trigueiro aromas personalizados. Lá tem novidades também. Grande abraço!

valeriatrigueiro - 27 de dezembro de 2012 às 13:13

Adorei os seus arigos. Achei o primeiro no Somos Todos Um e depois te procurei no Google. Eu estava ha tempos procurando por esse tipo de abordagem para os óleos essenciais. Estarei sempre por aqui. Felicidades.

Renata Laili - 10 de janeiro de 2013 às 14:40

[...]  Valeria Trigueiro   ao descrever o aroma do Vetiver fala em “uma grande floresta onde cai uma chuva fininha, onde  você de uma janela de sua casa plantada no centro da mesma sentisse o aroma da chuva e alongasse o olhar para as árvores altas e coloridas com seus frutos. Nesta casa haveria uma lareira que aqueceria o ambiente e uma mesa comprida com alimentos saborosos onde se encontram todas as pessoas que você quer bem.Em suma, proteção carinhosa. Este é o vetiver.” [...]

Óleo Essencial Vetiver | Terapia com Aromas - 11 de junho de 2013 às 22:18

Olá Valéria Trigueiro!

Muito feliz por encontrar tanta coisa boa por aqui, gostaria de saber sobre a alergia que pode provocar em alguns casos sobre o vetiver, ele é maravilhoso e gostaria de ler suas palavras a respeito desses casos!

Um abraço de luz, paz e amor sempre!
-*Vera Luz*-

Vera Luz - 20 de junho de 2013 às 15:20

Amei sua descrição! Perfeitamente traduzida em palvras!

Moi Moreno - 25 de junho de 2013 às 19:21

Oi Vera!
Agradeço o “feedback”. Você sempre poderá ver por aqui, no meu blog http://alquimistaporumdia.blogspot.com.br/, ou ainda no site do STUM, onde voltei a escrever regularmente. Com relação ao caso de alergia, seria legal se você me enviasse um e-mail, já que alergias ao vetiver são raras. Entretanto, com maiores detalhes, poderemos pesquisar a razão, já que em geral, as causas de alergia são individuais. Um abraço carinhoso, VT

valeriatrigueiro - 5 de julho de 2013 às 20:47

Olá, Valéria!
Amei sua expressão do Vetiver.
Obrigada…
Abraço carinhoso!

Audrey Lilian de Souza Farah - 30 de dezembro de 2013 às 15:32

Valéria,realmente desconhecia sobre os benefícios ecológicos e pessoais dessa planta.Se não estou enganado,acredito que ouvi falar de um perfume industrial que leva esse nome,mas nada se compara quando essa mesma planta sai de uma categoria industrial e se transforma em algo mais profundo,passando para uma outra categoria de teor emocional.Parabéns,minha querida,gostei do que aprendi!

Orlando dos Santos - 5 de março de 2014 às 20:11

Obrigada meu amigo pelo comentário. Fiquei feliz. É verdade, existe sim um perfume industrializado com esse ingrediente (porém feito em laboratório), o que invalida tudo o que vc leu aqui, já que são moléculas sintetizadas, imitando o que a Natureza provê. Além disso, o que usam para fixar o aroma na pele é tema para muita conversa. Vc vai se assustar… :) bjs

valeriatrigueiro - 5 de março de 2014 às 23:41

adorei: nao conhecia esta planta e atraves desta senhora Valeria Trigueiro fiquei completamente ilucidada obrigada

Raquel Guerreiro - 5 de abril de 2014 às 06:37

Trackbacks

Check out what others are saying about this post...
  1. [...]  Valeria Trigueiro   ao descrever o aroma do Vetiver fala em “uma grande floresta onde cai uma chuva fininha, onde  você de uma janela de sua casa plantada no centro da mesma sentisse o aroma da chuva e alongasse o olhar para as árvores altas e coloridas com seus frutos. Nesta casa haveria uma lareira que aqueceria o ambiente e uma mesa comprida com alimentos saborosos onde se encontram todas as pessoas que você quer bem.Em suma, proteção carinhosa. Este é o vetiver.” [...]