19 de fevereiro de 2019

Vivência com a Lua Plena – Elemento Água

Um reencontro com seu Conselheiro e a Lua Cheia

Agora que você já conhece seus Conselheiros, caso queira, chame um deles para acompanhá-lo nessa jornada em busca da palavra que precisa ser dita; o verbo que precisa ser conjugado; o segredo que precisa ser revelado. Momento de libertar-se do peso do “não dito”.

Este movimento é interno – falar a palavra, conjugar o verbo, revelar o mistério para si mesmo. Nesta jornada, seu lado feminino está em contraposição ao lado masculino – estão em lados opostos a 180º. É o momento propício para equilíbrio das polaridades – razão e emoção.

A descoberta de que não há cisão, não há brigas, e que dentro de você não há pai e mãe separados. Os dois pólos estiveram juntos no momento sagrado e mais importante para você, que foi no ato da concepção de seu Ser. A maior parte do que você se incomoda com relação a eles, nada tem a ver com você –  é história pessoal deles.

Chegou o momento de aceitá-los dentro de si. As energias tomam um sentido emergente. Seus fluídos corporais, seus hormônios e emoções entram em ebulição. Há um reencontro com o passado. Assim, podemos fazer uma reconexão de cura.

Você está no topo de uma escada de 12 degraus. Ao seu lado se encontra um de seus Conselheiros, pode ser um ser andrógino, um vulto de luz, caso ele ainda não tenha uma aparência definida para você. Vocês se encaminham para a escada, sabendo que ao chegarem ao primeiro degrau, você terá alcançado um desafio. Descer é fácil, porém em um degrau ou outro poderá sentir uma sensação diferente, física, emocional, seja em que nível for.. perceba e continue. Você está amparado e consegue tudo o que precisa…

12… 11… 10… descendo lentamente. Tudo está no lugar correto e o que é seu está a caminho… 9… 8… 7… todos os seres que têm uma conexão afetiva com você, se aproximam em compreensão e harmonia … 6…5…4… experiências passadas são instrumento de evolução … 3…2…1… Eles não têm nome, não têm forma, são vultos de luz, que eventualmente possam vir a representar alguém que seja necessário.

Você chegou a uma floresta paradisíaca em companhia de seu Conselheiro.  Ouvem um som forte de água… Caminham em direção a esse som em silêncio.  Ao avançarem  por entre as árvores centenárias, vocês recebem fachos de luz solar, que chegam para aquecer e iluminar seus corpos e o caminho. 

De repente começam a sentir  uns respingos sobre o corpo e ao levantarem os olhos, que até então observavam apenas a pedras do caminho, têm uma surpresa indescritível. Uma queda d’água brilhante, poderosa luz líquida… Sem combinarem, sentam-se e põem-se a admirar a dança das águas. A cena preenche seu peito de emoção – é algo divino, solitariamente divino.

Neste momento você está sozinho com seu Conselheiro e nada há a dizer. O silêncio fala por si, a cachoeira responde com sua força, mostrando que tudo está na Divina Ordem. As questões que ainda pairavam em você, a Natureza respondeu fazendo fluir as águas para um rio de águas tranquilas. Não é necessária nenhuma lógica, nenhuma explicação, tudo está justificado.

As energias que das águas emanam são suavemente femininas, acolhedoras como só as mães felizes conseguem ser. Energia de mãe fluídica, poderosa, com uma vibração de força, segurança e amor. Você se sente abraçado e acolhido. Nada de não positivo pode lhe atingir, nada pode lhe tirar a sensação de ser amado, nada pode lhe tirar a fé.

Se sentindo completo, pacificado com as polaridades mãe e pai, e seguro de que tudo caminha no fluxo da Natureza, que também somos nós. Nada há a temer, apenas a agradecer, mesmo que não saibamos…, assim você volta calmamente e depara-se com as escadas que lhe trazem para o aqui e agora… 1, 2, 3… subindo lentamente,… 4, 5, 6,… você começa a ouvir os barulhos da sala, 7, 8, 9… mantendo a paz, se sentindo despertar em força e alegria, percebe que está chegando a um mundo melhorado, pois é como você se sente… melhor… 10, 11, 12. Olhos abertos, sentindo-se bem desperto,  em paz e com a fé restabelecida, você retoma suas atividades, ciente de que tudo o que precisa ser dito pode e deve ser dito, tudo o que é sentido é lícito e necessário para a sua evolução.

Nota: Pode ser feita a qualquer momento, porém se feita durante a Lua Cheia, até o 4o. dia, os resultados poderão ser potencializados.

Óleos essenciais: eucalipto e gerânio – ambos dão fluidez às emoções, liberando o chakra laríngeo para dar voz ao coração.

Artigo escrito por Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é perfumeterapeuta com experiência na elaboração de perfumes personalizados segundo o equilíbrio dos 4 Elementos. Seu trabalho define-se como "Aromaterapia e Espiritualidade.

Comentários

Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é professora de inglês por formação e aromaterapeuta por vocação. Escolheu dentre todas as possibilidades que a Aromaterapia apresenta, elaborar perfumes personalizados como item de “cuidados pessoais”. Para tal utiliza diversas ferramentas de investigação energética e emocional, fazendo anamnese profunda e testes olfativos. Dentre tais ferramentas podem ser encontrados a Carta Natal do cliente, o estudo dos setênios ou a leitura de oráculos com abordagem alquímica. Todos os produtos são elaborados com ervas e óleos essenciais da melhor qualidade, sem quaisquer aditivos químicos.

E-mail para contato