17 de novembro de 2013

Cardamomo – um toque de realidade

Uma personalidade olfativa controvertida, portanto precisamos de um exemplo verdadeiro para ilustrar melhor suas qualidades únicas.

Seguindo a ideia de falar sobre as personalidades olfativas, o óleo essencial da vez é o cardamomo –  Elettaria cardamomum. Trata-se de uma especiaria de aroma bastante exótico, que acumula qualidades doce, balsâmica, picante e ainda, por mais que pareça contraditório, tem algo de refrescante.

Se formos classificar em termos de Elementos, escolheremos Terra e Fogo, portanto é um óleo sulfúrico, o que equivale dizer que tem poder de vontade e ação ao mesmo tempo.

Assim sendo, ele vibra e age diretamente na Vontade de realizar e dá uma grande força para àqueles que estão em estado de inércia, deprimidos, e sem apetite para a vida, ou seja, esse óleo vai agir como a chave que dá partida nas ações e as mantém em funcionamento – o Fogo dá a partida e a Terra estabiliza.

Falando em Terra, o cardamomo está associado ao signo de Touro, o que equivale dizer que faz conexão com o senso de realidade, aceitando as coisas como elas são. Porém se a realidade se apresentar de forma não satisfatória, o Fogo ajudará a partir para a ação no sentido de mudá-la.

A fim de demonstrar melhor como seria um indivíduo do tipo cardamomo, vou apresentar para vocês uma situação.

Manoela é uma executiva que tem um cargo de muita responsabilidade em uma grande empresa. Sua função, além de todas as inerentes ao cargo, é a de chefiar 12 homens e 4 mulheres, e todos eles, sem exceção, a respeitam e gostam dela. Comanda-os de forma firme, quase doce, eu disse quase...

Recentemente houve o caso de um funcionário se separar da mulher e entrar em depressão. Ela, além de ajudá-lo com conversas definitivas, diretas ao ponto, porém sem maternalismos, mandou-o tirar uma semana de licença para se tratar, dizendo que quando voltasse ao trabalho não admitiria vê-lo com “cara de derrota”.

Não pensem vocês que foi por generosidade, simplesmente achou justo, mas eu cá com meus botões, tenho minha teoria. Afastou-o porquê não suporta fraquezas, pois a lembra de que também é humana e passível de sentimentos.

É casada e aprecia a independência de seu companheiro, que não poderia ser alguém menos ativo do que ela. Do contrário não o respeitaria. Seus filhos são criados de forma rígida, já que não admite fracassos. Mantém contacto o dia inteiro com a casa, tentando resolver tudo pelo telefone ou internet, inclusive a altura da música que seus filhos adolescentes escutam. No final de semana e nas férias, procura atividades que possam proporcionar prazer, e se tiver um toque de aventura então, ela se sente realizada.

Nesses momentos, ela se permite relaxar, manda vir o vinho mais saboroso e mais caro também, o restaurante que escolhe – é ela quem tem que escolher -, é sempre aquele da moda, mas não espere que ela lhe convide e pague a conta, pois no máximo, mesmo que você tenha sido convidado, ela pagará a parte dela, conferindo item por item. E caso falte algum dinheiro para completar a sua parte, ela poderá lhe fazer o favor de emprestar, deixando claro que está sendo generosa. Você terá que marcar a data do pagamento seja de qual quantia for, e pode estar certo de que  na data exata ela estará lá cobrando. Costuma dizer que o que é justo é justo. Claro, segundo seus critérios.

Ela fala tudo o que acredita ser o certo, doa a quem doer, seja subordinado ou o dono da empresa para a qual trabalha, não tem medo do que acredita ser a Verdade.

É a mulher forte, mas do tipo durona, mas pode se apaixonar desesperadamente por um tipo floral com palavras doces, e não se sentirá nem um pouco culpada por isso, será capaz de fazer as maiores loucuras para estar com essa pessoa, com quem será capaz de fugir, deixando tudo o que considera importante para trás, e exigirá o mesmo do escolhido. Isso, escolhido sim, pois ela está sempre no comando, inclusive nesse caso.

Mas isso tudo ocorrerá, ela fugirá, enlouquecerá, fará tudo o que ninguém espera dela, mas de forma consciente – consciente da loucura, mas consciente. Tanto assim, que as coisas acontecerão de forma tão intensa que ela cansará e voltará para casa, filhos, marido e trabalho como se nada tivesse acontecido. Terá explicações racionais e certamente convencerá a todos os envolvidos.

Quando tudo isso ocorreu com Manoela, comentou com uma amiga que sugeriu que ela falasse a verdade, mas demonstrasse um pouco de solidariedade com os sentimentos da família, e que se mostrasse arrependida. Adivinhem qual a resposta?

Como não é muita criativa, não consegue mentir, nem enrolar, acredita que está certa. Ela é do tipo que executa as tarefas, mas alguém precisa ter tido a ideia antes. Achou uma excelente ideia, mas na hora “H” falou tudo o que se passou, com riquezas de detalhes e ainda colocou a culpa sabe em quem?

Nem conto, para não parecer que estou implicando, mas seu jeito direto ao ponto, faz com que as pessoas se questionem e acabem mesmo perdoando, ou se sentindo culpadas por ela ter… digamos assim… liberado geral.

Me empolguei tanto falando da Manoela, claro que o nome é fictício e a estória mais ou menos fictícia, que esqueci de falar que o óleo essencial de cardamomo é excelente para a digestão, alivia náuseas, age nos pulmões eliminando muco em casos de tosse e sua energia tem movimento para cima, chegando ao cérebro, aliviando problemas de falta de concentração por excesso de preocupações, fazendo com que a pessoa pense demais, causando paralisia nas ações pela simples exaustão que isso pode causar.

Assim, para as pessoas com excesso do Elemento Terra, um tanto secas, materialistas, com dificuldades de se conectar afetivamente, este é o óleo ideal.

Inclusive, na India, as pessoas costumam mastigar essas sementes para adocicar o hálito, o que é excelente ideia para pessoas deste tipo, pois ajudará a adocicar as palavras e o comportamento das Manoelas e Manuéis que encontrarmos por aí.

Palavras que resumem esse óleo: perseverança, teimosia, senso de realidade, concentração, prosperidade, ânimo, senso de justiça.

Artigo escrito por Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é perfumeterapeuta com experiência na elaboração de perfumes personalizados segundo o equilíbrio dos 4 Elementos. Seu trabalho define-se como "Aromaterapia e Espiritualidade.

Comentários

Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é professora de inglês por formação e aromaterapeuta por vocação. Escolheu dentre todas as possibilidades que a Aromaterapia apresenta, elaborar perfumes personalizados como item de “cuidados pessoais”. Para tal utiliza diversas ferramentas de investigação energética e emocional, fazendo anamnese profunda e testes olfativos. Dentre tais ferramentas podem ser encontrados a Carta Natal do cliente, o estudo dos setênios ou a leitura de oráculos com abordagem alquímica. Todos os produtos são elaborados com ervas e óleos essenciais da melhor qualidade, sem quaisquer aditivos químicos.

E-mail para contato