30 de janeiro de 2019

Todo perfume é alquímico?

Quando o cedro, o limão e a camomila se encontram testemunhamos algo maior do que uma sinergia aromática

Boa pergunta essa! Sim, levando-se em consideração que a mistura das matérias primas que compõem um perfume resultam em algo diferente do que era fora do “becker”, frasco ou o recipiente que estejamos utilizando para fazer as misturas. Digamos que eu coloque uma mistura de camomila, cedro e limão em um frasco.

Sim, exatamente como três amigos que se encontram em um restaurante para conversar e trocar idéias, eles entraram no frasco como tais, porém ao se encontrarem, após uma “longa conversa”, um emprestou um pouco de si ao outro e ninguém saiu do encontro da mesma forma que entrou.

Houve uma sinergia entre eles. O Sr. Cedro é o mais teimoso de todos, persiste em seu argumento e convence os outros dois de que está certo. Não sem muita razão, já que tem sabedoria – está aqui há mais tempo. Ele fala pouco, mas quando o faz, cria uma marca em seus interlocutores.

Ninguém esquece, até porque quando finca pé em um argumento, dali ele não sai. É forte e tem a capacidade de transformar um argumento ou mesmo sentimento negativo em algo positivo e útil. De tudo ele tira uma lição e a passa adiante. Ele é o mais gordinho de todos e também é o amigo que mais sucesso faz entre as pessoas, homens e mulheres. Sua fala mansa, sua força e personalidade são incontestavelmente seu maior atrativo. Todos param para ouvi-lo. Ah… claro, tem seu lado B – quando contrariado, é grosseiro, bruto e mete até medo nas pessoas! Se não ganha na sabedoria, ganha no grito…

Ele e o membro mais novo do grupo vivem se estranhando, já que o “Sr. Limão” – senhor é só um modo de falar, já que é jovem e age como se mais novo fosse. Nossa…! Limão fala pelos cotovelos, ele marca sua presença com bom humor, tem um timing incrível para piadas de bom gosto, diga-se.  Além disso, é muito culto, leitor voraz de tudo que lhe cai nas mãos e por ser muito mental precisa se expressar bastante, tem fala rápida e alegre. Ele é todo agitado, um pouco ansioso e não pára quieto, portanto, nunca deixa a conversa perder o interesse. Apesar de ser o senhor rapidinho, tem bons sentimentos e é emotivo, mas prefere racionalizar até isso!

Sua aparência física é justamente o contrário de seu amigo Cedro. Ele é magro, alto, braços compridos, que ao falar, gesticula tanto, abrindo os braços de uma maneira que parecem asas prontas para alçar vôo. Combina com mais uma característica dele, a de ser meio aéreo.

Assim, quando vê que o clima está ficando morno, ele … Onde mesmo ele está? Ninguém sabe… Provavelmente já esteja com outras pessoas, outro lugar, outro assunto, outra alegria… foi fazer sucesso em outra banda.

Ele e Cedro se dão muito bem, apesar de serem bastante diferentes. Claro, por vezes as personalidades se chocam e é preciso a intervenção do membro mais equilibrado do trio – a amiga Camomila.

Ela equilibra os amigos, pondera e une. Sabe aquelas pessoas que parecem saber de tudo? Pois é, é ela! Sua inteligência é de um tipo muito especial, que é uma combinação da introversão do Cedro com a extroversão do Limão. Camomila tem os instintos de um e a racionalidade de outro, uma bela sintonia entre  cérebro e coração. Sua sabedoria e sua calma iluminam o ambiente, gerando luz para as pessoas à sua volta.

É ela quem “traduz” com palavras aquilo que Limão e Cedro queriam dizer, mas um com sua teimosia e ritmo lento não consegue, e o outro, com a rapidez de pensamento e a  impaciência não conseguem. Ela é o a “amiga ponte” de ligação entre as duas polaridades.

Assim, voltando à pergunta inicial que nos trouxe até aqui, sim. Todo perfume é alquímico. Acabamos de ver as três substâncias da Alquimia – o Cedro como o sujeito quente, seco, contraído, pés no chão, representando o Sulphur; o Limão na função da substância Mercúrio, o mais volátil, leve, que se evapora rapidinho, mas só sai depois que cumpriu o seu papel de chamar a atenção e levantar o astral do encontro.

Sim, a Camomila é a substância salina (Sal), que faz a ligação entre as duas partes, une instinto e cérebro, seriedade e alegria; razão e emoção. É ela que tem a função de lembrar aos amigos situações do passado, apontar os pontos fortes de ambos e mais do que isso, lembrar que a união é a força, é aquilo que os torna únicos como forças complementares capazes de transformar e transmutar situações que sozinhos, até fariam, mas não de forma tão perfeita e eficaz. Cedro, Limão e Camomila são as três substâncias e, podemos acrescentar que cada um representa uma nota olfativa.

O Cedro, o mais velho e misterioso, mais pesado chega primeiro, é respeitado pelo maitre do restaurante, consegue a melhor mesa, não pela simpatia, mas pela respeitabilidade que sua presença comunica. Como nota olfativa, ele dá corpo, fixaçãoé o último a ir embora do restaurante e de nossa pele em um perfume. Lembram que é o gordinho? É a nota olfativa mais pesada, a nota baixa.

O Limão é o que chama a atenção, o primeiro a ser notado e também aquele que sai mais cedo, como a nota olfativa mais alta, que cumpre sua função de trazer confiança, já que sua presença leve comunica, ajudando-nos a ver de cima, com maior clareza as situações que se apresentam.

A Camomila é certamente a nota olfativa média, ou de coração, que amarra as notas baixa e alta. O verbo amarrar não lhe faz jus, pois na verdade, ela enlaça com uma bela fita de seda as notas olfativas, e quanto às nossas emoções ela simplesmente envolve num abraço que traz apoio, doçura determinada e, para completar, deixo aqui algo para pensar. Ela pode ser um sol quando estamos precisando de luz e uma lua quando o assunto requer introspecção. Por este motivo, ela passeia entre os dois pólos com a facilidade de uma deusa – ou seria de um deus?

Ok, mas deixo aqui algo para pensar: todo perfume natural é alquímico. Entretanto, nem todo perfume é terapêutico. Assunto de nossa próxima conversa.

Artigo escrito por Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é perfumeterapeuta com experiência na elaboração de perfumes personalizados segundo o equilíbrio dos 4 Elementos. Seu trabalho define-se como "Aromaterapia e Espiritualidade.

Comentários

Valéria Trigueiro

Valéria Trigueiro é professora de inglês por formação e aromaterapeuta por vocação. Escolheu dentre todas as possibilidades que a Aromaterapia apresenta, elaborar perfumes personalizados como item de “cuidados pessoais”. Para tal utiliza diversas ferramentas de investigação energética e emocional, fazendo anamnese profunda e testes olfativos. Dentre tais ferramentas podem ser encontrados a Carta Natal do cliente, o estudo dos setênios ou a leitura de oráculos com abordagem alquímica. Todos os produtos são elaborados com ervas e óleos essenciais da melhor qualidade, sem quaisquer aditivos químicos.

E-mail para contato